top of page
Post: Blog2_Post
  • Foto do escritorNara Guichon

Consciência ambiental para crianças: algumas dicas importantes

Aprenda mais sobre como compartilhar o respeito ambiental com os pequenos





Estamos todos bem acostumados a ouvir que as crianças são como esponjinhas: absorvem tudo, aprendem com facilidade.


Por isso nada melhor do que semear bons hábitos em solo fértil. Você já observou como a maioria das crianças tem alto senso colaborativo? Elas adoram participar e se sentem úteis quando inseridas nas dinâmicas sociais.


O senso colaborativo é uma ferramenta poderosa e nós, adultos, temos que incentivar esse sentimento nos pequenos, não é mesmo?


Formando novas gerações


As crianças de hoje serão os adultos de amanhã e estarão à frente de diferentes decisões, controlando o futuro da espécie humana, assim como de todas as demais espécies que habitam este planeta tão generoso.


A melhor forma de aprendizado é a prática. Inserir no dia a dia, de forma o mais natural possível, hábitos fundamentais como separar os resíduos da cozinha e fazer compostagem, são a chave para uma geração futura mais consciente e responsável.


Esse é um universo que certamente encantará desde os pequeninos até os adolescentes. Afinal, eles estarão participando diretamente da transformação orgânica, lidando com a vida. Pode-se imaginar o quanto essa simples atividade marcará os indivíduos por toda sua existência.


Podemos dizer que a educação é a chave para todas as transformações. Quando ensinamos aos pequenos a importância de um mundo mais limpo e equilibrado, estamos garantindo que as gerações futuras terão acesso a dádivas que correm risco de desaparecer: aproveitar a sombra de uma árvore, respirar o ar puro, colher um fruto maduro no pé, beber água cristalina, saborear alimentos in natura... A importância desses bens naturais é fundamental para uma relação respeitosa com a vida.


Hoje temos uma ideia deturpada do que é bem-estar, principalmente em relação aos mais jovens. A lógica capitalista nos engana ao dizer que a felicidade está sempre ligada ao consumo e ao excesso, mas quando observamos o mundo lúdico das crianças, entendemos que a simplicidade e a leveza são o caminho para uma vida mais justa e com respeito ao meio ambiente.


Crianças adoram contato com a natureza, são fascinadas por animais e pelos mistérios do universo. Essa curiosidade deve ser amplamente estimulada, imprimindo espontaneamente bons hábitos nesses pequenos cidadãos. Eles levarão essas vivências consigo para sempre.


E por onde devemos começar? Como explicar aos pequenos conceitos que parecem às vezes tão abstratos? Eis uma lista simples, mas eficaz, para quem deseja ensinar o respeito ambiental aos jovens:





Envolva as crianças em atividades ao ar livre


Crianças aprendem melhor por meio de experiências práticas. A regra é simples: menos telas e mais pé no chão, mais colheita de frutos nas árvores, ouvir o canto dos pássaros, programar piqueniques, ensiná-las a cozinhar, semear, observar insetos etc. Enfim, interagir de verdade com as coisas, com os sons, cheiros e texturas da vida natural.


Leve-as para caminhar em parques para participar de atividades edificantes como o plantio de jardins e hortas. Isso ajudará a desenvolver um maior respeito pelo meio ambiente e a compreender a importância da natureza.


Vale lembrar: os seres humanos só amam e cuidam do que conhecem. Conhecer é o primeiro passo para respeitar.


Dê o exemplo


Não adianta muito ensinar algo que você não pratica. A melhor escola é o exemplo. Inicie em sua casa uma rotina de práticas ambientais éticas e limpas e mostre às crianças que pequenos passos fazem a diferença.


Separe o lixo reciclável e explique a importância dessa conduta. Evite o desperdício de alimentos, planeje as compras e leve seu filho, sobrinho ou neto para participar dessa atividade. Uma boa dica é ensinar mais sobre o processo de escolha de alimentos da estação e estimular o consumo de alimentos frescos. Essa conexão familiar é um elo forte e difícil de ser quebrado.


Envolva-se em projetos sociais para crianças e jovens


Por todo o Brasil existem diferentes ONGs e associações que atuam diretamente na educação de crianças e adolescentes. Se puder, se informe e tire um pouco do seu tempo para colaborar com essas ações, compartilhando suas ideias e conhecimentos sobre o respeito ambiental. Essa troca, além de ser muito gratificante para quem participa, colabora imensamente para a justiça social.


É importante não esquecer que a degradação ambiental é sempre um problema de origem social. Quanto mais pudermos ajudar, maior será a capacidade de transformação que poderemos ter.


Ensine sobre a importância de uma alimentação consciente


Outro fator importante é saber selecionar o que damos aos nossos filhos como alimento. É notório que a indústria de processados atua de modo nocivo junto às crianças. Produtos com excesso de açúcar, sal e gordura são vendidos com rótulos chamativos para atrair a atenção infantil. Esse processo desencadeia diversos males ambientais e também de saúde.


Sempre que puder, insira em sua alimentação produtos orgânicos ou de origem natural. A consciência ambiental começa sempre na mesa. Explique aos pequenos, de modo claro e objetivo, de onde vem o leite, os ovos, as verduras, legumes e frutas. Isso acaba com a ideia de que o alimento “nasce” no supermercado.


Duas dicas são incrivelmente úteis: se a sua cidade possui uma feira de produtores locais, leve as crianças para interagir e conhecer mais sobre esse rico e colorido universo. Deixe que elas experimentem novos sabores, que provem novas frutas que sintam o aroma dos temperos, das especiarias. Esse contato irá despertar e enriquecer o paladar e a percepção infantil e quem sabe despertar, no futuro, uma genuína paixão pelo universo gastronômico.





Ensine o valor dos recursos naturais


É muito saudável ensinar desde cedo o custo de todos os recursos que utilizamos em nossa casa. Por exemplo, explique por que é importante desligar as luzes quando não estão sendo usadas, manter a torneira fechada durante a escovação ou por que é importante usar sacolas reutilizáveis ao invés de plásticos descartáveis.


Use exemplos simples e diretos: as crianças são mais propensas a se envolver e a compreender conceitos se estes forem apresentados de maneira clara e concisa. A simplicidade ajuda as crianças a compreender e se lembrar dos conceitos de sustentabilidade.


Uma boa dica é dar aos seus filhos, sobrinhos e afins a sua própria sacola retornável. Eles se sentirão mais envolvidos durante as compras e aprenderão desde cedo a utilizar esse recurso.


Converse sobre o consumo


Desde cedo ensine que a felicidade e o bem-estar não são coisas compráveis. Ao invés de brinquedos caros e descartáveis, estimule a criatividade e a imaginação através de práticas manuais como marcenaria, tricô, crochê, costura, desenho, pintura, argila ou através da prática de esportes. Deixe-os experimentar suas vivências de modo espontâneo e lúdico. Um passeio no parque, jogos ao ar livre ou práticas culinárias serão presentes muito atraentes e úteis.


Uma dica especial: ensine os pequenos a criar brinquedos com elementos de reuso, como embalagens plásticas, tecidos, recortes de papel. Tenha sempre em mente que o produto reutilizado não seja nocivo. Com um pouco de imaginação é sempre possível customizar e dar um novo significado a algo que seria descartado.


Envolva a família e a comunidade


O envolvimento da família e da comunidade é importante para ajudar a reforçar os valores éticos e ambientais. Certifique-se que na escola as crianças estão aprendendo mais sobre o meio ambiente e converse com elas sobre isso.


Essas são dicas simples, mas eficazes, que podem ajudar na criação de uma geração de jovens mais atenta ao meio natural. Além de formar adultos mais conscientes, você estará colaborando para uma maior conexão familiar, com mais saúde física e mental, tanto em sua casa como em toda a sua comunidade.



 

52 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo
bottom of page